Imposto de Renda 2022: tire as principais dúvidas na hora da declaração

Larissa Carvalho

| 4 minutos para ler

imposto de renda 2022

Continua depois da publicidade

Nem todo mundo entende muito bem o que envolve o Imposto de Renda, quais são as regras para efetuar a declaração, quais são os tipos de declaração e as diferenças existentes entre elas, quando deve pagar ou quando deve receber do governo.

Várias informações devem ser consideradas para que a declaração seja concluída com sucesso e a pessoa física possa estar em dia com a Receita Federal. 

Por isso, reunimos aqui as principais dúvidas para que você possa concluir o seu IRPF sem complicações em 2022. 🤗

Imposto de Renda Pessoa Física: o que é?

De forma bem simples, o Imposto de Renda é um tributo federal sobre o valor recebido pelo cidadão durante o ano, ou seja, sobre a renda obtida com seu trabalho. 

Para ficar ainda mais fácil, você recebe seu salário, e no seu contracheque são feitos vários descontos, certo? Pois então, ao declarar o imposto de renda, é possível receber parte do que ficou retido na Receita. 🙂

Além disso, a declaração de IRPF é uma forma do Governo acompanhar os ganhos e a situação patrimonial de trabalhadores e empresas.

Quando devo declarar o IRPF?

Caso você tenha recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 já precisa declarar o Imposto de Renda. Qualquer pessoa que tenha recebido valores que somem ou ultrapassem esse total, precisa efetuar a declaração.

Vale lembrar que se você recebeu o Auxílio Emergencial para enfrentamento da Covid-19, este valor também deve ser considerado no cálculo.

Existe mais de um tipo de declaração? 

Sim! 😱

Durante o processo de declaração, é possível optar por dois modelos de declaração: a simplificada ou completa. 

Mas como você vai saber aquela que mais se adequa ao seu perfil, né? 😰

Bom, para essa definição é preciso considerar a quantidade de despesas passíveis de dedução (ou seja, de desconto) durante o ano. Ao finalizar a declaração, o próprio sistema sugere o formato mais adequado a pessoa física, porém, é sempre importante saber a diferença, porque é possível optar manualmente também!

Simplificada:

O formato de declaração simplificada é mais adequado para contribuintes que não contam com dependentes e possuem poucas despesas a serem descontadas e recebidas de volta, já que não tem necessidade de comprovação. 

Falando em números, se os custos do cidadão com essas despesas descontáveis (ou dedutíveis) somam até 20% ou R$ 16.754,34 sobre o valor do imposto de renda, vale optar por este modelo.

Completa:

O formato completo de declaração calcula o Imposto de Renda com todas as deduções previstas e comprovadas. Sendo assim, a soma das despesas permite que o valor do imposto fique menor.

Para quem conta com dependentes, por exemplo, e possui despesas com escola particular, planos de saúde e previdência privada, pode sem dúvidas optar pelo modelo completo.

Na dúvida, e também falando em números, para despesas descontáveis acima de R$ 16.754,34, a pessoa física deve optar pela completa.

Fiz investimentos: devo declarar o Imposto de Renda 2022?

Você começou a investir e não sabe se deve declarar o imposto de renda? A gente te ajuda a entender! 😊

Se você fez investimentos e teve rendimentos maiores que R$ 40.000,00 no ano, precisa declarar ajuste de renda. Além disso, investimentos de qualquer valor em renda variável, como ações, fundos imobiliários, ETFs e dividendos, devem ser obrigatoriamente declarados – independentemente de lucro ou prejuízo.

É importante ressaltar que se a soma do seu total de bens – aqui vale casa, carro e aplicações – ultrapassar R$ 300.000,00, então você também precisa fazer a declaração. Ou seja, mantenha o controle de tudo que rendeu por aí, hein?

Pedi um empréstimo: preciso declarar no IRPF?

Essa é uma pergunta bem pertinente e importante. Se você assinou um contrato de empréstimo ou financiamento com alguma instituição financeira, saiba que valores acima de R$ 5 mil precisam ser declarados, ok?

Então, se o valor contratado não chega a R$ 5 mil não precisa ser declarado. 

Todos os tipos de empréstimos entram aqui: cheque especial, crédito pessoal, consignado ou não, até o cartão de crédito, caso suas despesas somem mais que esse valor. 

Você deve incluir o empréstimo na área Dívidas e Ônus Reais, e no campo “discriminação”, precisa detalhar como vai usar os recursos, qual valor solicitado, como pretende pagar e os dados da instituição financeira.

O que é a restituição do imposto de renda e o saldo a pagar?

Alguns conceitos são meio chatos de entender, né? Mas fica tranquilo que não é muito complicado! 😀

A restituição do Imposto de Renda é a diferença de valor recebido pelo cidadão quando paga imposto “a mais” durante o ano, recebido pelo governo.

Como a maior parte dos cidadãos tem o “imposto retido na fonte” por ser descontado direto do salário, há essa diferença, chamada de restituição do IRPF.

O saldo a pagar é exatamente o oposto. Caso o contribuinte tenha feito um pagamento menor de imposto durante o ano, deverá acertar as contas com o governo e pagá-las ao final da declaração.

O que são despesas dedutíveis do IRPF?

Pois é, as despesas dedutíveis são aquelas que mencionamos aqui como “descontáveis”, aquelas que abatem parte do imposto a ser pago, que reduzem a base de cálculo da pessoa física. Ufa, bem mais simples né? 😅

O que posso deduzir no imposto de renda?

Dependendo da categoria de gastos que a pessoa possui, é possível fazer dedução do imposto. Abaixo alguns exemplos:

  • Despesas médicas de forma geral;
  • Custo com educação – porém, com limite para serem deduzidos;
  • Despesas com dependentes, doações, previdência social e privada. 

Aqui vale lembrar que a validade dessas despesas “descontáveis” só são confirmadas quando comprovadas. Ou seja, é possível ter uma redução no valor a ser pago ao governo, e em alguns casos, até receber de volta. 👏

Imposto de Renda 2022: qual a data limite para declarar?

O prazo para declarar o Imposto de Renda 2022 foi prorrogado pela Receita Federal e agora você pode realizar a declaração até o dia 31 de maio de 2022. 

Lembre-se que deve considerar a base dos rendimentos de 2021 para efetuar a declaração. E fique atento ao prazo. Não vai deixar passar, hein?

Com essas informações, você pode declarar o Imposto de Renda 2022 com mais tranquilidade e estar em dia com a Receita Federal!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *