O que acontece se parcelar a fatura do cartão, veja o que fazer

Larissa Carvalho

| 4 minutos para ler

pote de moedas caído em uma mesa com moedas espalhadas pela superfície

Continua depois da publicidade

Saiba o que acontece se optar pelo parcelamento e quais os prós e contras dessa alternativa

Não tem jeito, algum dia todo mundo já passou pelo momento de olhar para a fatura do cartão de crédito e pensar “esse mês não vai dar para pagar tudo”. Quando isso acontece, surgem muitas dúvidas e se você não contornar a situação rapidamente, vai ganhar dívidas.

E as dívidas de cartão de crédito a gente sabe como é, pode virar uma bola de neve. Para evitar isso, existem algumas alternativas. A mais comum é o parcelamento do valor em aberto. Por isso, saiba o que acontece se parcelar a fatura do cartão e se prepare!

pessoa segurando carteira aberta mostrando os cartões e a nota que está dentro

Por que parcelar a fatura do cartão?

O cartão de crédito pode ser um grande aliado do orçamento familiar quando usado com planejamento. Ele pode te ajudar a aproveitar promoções e descontos imperdíveis, mas também pode ser um problema quando imprevistos financeiros surgem.

E vamos combinar? Gastos inesperados podem acontecer a qualquer momento e comprometer o seu orçamento financeiro. E na maioria das vezes, um dos primeiros a sentir o prejuízo da falta de dinheiro para pagar as contas, é o cartão de crédito.

A melhor opção é sempre pagar o valor total da fatura até a data de vencimento, mas quando isso não for possível, o parcelamento é uma opção normalmente utilizada. Mas você já se perguntou o que acontece se parcelar a fatura do cartão?

Regras do Banco Central para parcelamento da fatura cartão

O Banco Central do Brasil é o órgão que regula e fiscaliza os pagamentos de cartão de crédito no país. Para isso, foi elaborada a resolução nº4.549, de 26 de janeiro de 2017, que trata sobre o financiamento do saldo devedor do cartão de crédito.

Essa resolução tenta proteger tanto a operadora do cartão, quanto o cliente devedor. Segundo ela, é possível pagar uma quantia inferior ao total da fatura desde respeitada algumas regras:

  • A quantia em aberto que não for paga até o vencimento, só pode entrar no crédito rotativo até o vencimento da próxima fatura;
  • A quantia em aberto restante pode ser parcelada em condições melhores que as oferecidas em crédito rotativo;
  • Não é possível refinanciar o valor em aberto que já foi parcelado;
  • A utilização do crédito rotativo e parcelamento de fatura influenciam a sua avaliação de crédito e liberação de limite nos cartões de crédito;

É necessário que, pelo menos, o mínimo da fatura seja pago. Esse valor costuma ser de 15% do valor total da fatura. Ou seja, se você tiver uma fatura de R$982, o mínimo dela será de R$147,30. Pagando esse valor, você poderá ser contemplado pelo crédito rotativo.

Como funciona o crédito rotativo

Ao pagar o mínimo da sua fatura, o que acontece é que o valor restante em aberto é financiado e o cliente contemplado com o crédito rotativo. Se mesmo assim o valor devedor não for pago, o cliente fica inadimplente e com o nome sujo no mercado.

Ao valor que fica em aberto são acrescentados juros rotativos do cartão de crédito. É importante lembrar que o rotativo só é concedido quando, mesmo não pagando a fatura completa, o valor mínimo é pago. Mesmo não sendo obrigatório.

​Juros do crédito rotativo

Para saber o que acontece se parcelar a fatura do cartão, é importante saber que cair no crédito rotativo não é uma boa opção principalmente para você que está com dificuldade de pagar contas. Isso porque os juros do rotativo são uns dos mais altos do mercado.

Por isso que especialistas orientam evitar rotativo do cartão. Você pode conferir as taxas de juros do crédito rotativo dos cartões, liberadas pelo Banco Central, para conferir a do seu banco.

Vale a pena parcelar a fatura?

Você pode se perguntar “se o rotativo não é uma boa opção, vale a pena parcelar a fatura?”. A verdade é que o parcelamento pode te ajudar a se organizar para quitar a sua dívida. E é a opção mais natural a ser escolhida por quem está com dificuldades financeiras.

Os juros são menores que no crédito rotativo e você pode fazer o parcelamento em até 24 meses. É importante saber que é possível adiantar parcelas dos próximos meses e que, nesse caso, os juros das parcelas serão abatidos, com exceção da última.

Mas existem outras opções para você, confira!

As 5 melhores alternativas para o parcelamento da fatura

  1. Empréstimo pessoal ou consignado

Para todos os endividados, o empréstimo é uma boa solução. E não seria diferente para quem está com dificuldade em pagar a fatura do cartão de crédito. Ele pode oferecer crédito com juros muito abaixo de todas as outras opções anteriormente citadas.

  1. Empréstimo com garantia de imóvel

Para quem tem nome sujo ou precisa de uma grande quantia para quitar a dívida, o empréstimo com garantia de imóvel é uma ótima opção. Ele tem as melhores condições do mercado e por ter um bem de alto valor como garantia, o crédito liberado também é alto.

  1. Use seu 13º salário

Se você tem direito a esse benefício, uma boa opção é utilizar ele para pagar as dívidas do cartão de crédito. Você pode antecipar os valores em aberto e garantir um bom abatimento dos juros que correm sobre o saldo devedor.

  1. Use sua reserva de emergência

Se você se perguntava qual o momento certo de usar a sua reserva de emergência, esse é um bom e válido motivo para isso. Lembre que ela foi feita exatamente para te servir em imprevistos desse tipo.

  1. Penhorar bens

A penhora de bens como jóias, também é uma alternativa ao parcelamento da fatura do cartão de crédito. Ainda que não seja muito usual, ela pode te ajudar a quitar sua dívida e você ainda tem como recuperar o bem depois.

mulher sentada à mesa segurando cartão de crédito enquanto mexe no computador

Já sabe o que fazer?

Agora que você já sabe o que acontece se parcelar a fatura do cartão, se sente preparado para lidar com o problema caso aconteça com você? É importante lembrar que planejamento e educação financeira são pontos que merecem a sua atenção.Então esteja sempre pesquisando e aprendendo sobre para começar a se relacionar melhor com o seu dinheiro e com suas dívidas. E já sabe: precisou de dinheiro? O Bom Pra Crédito te ajuda. Acesse o site e confira as opções disponíveis para você!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *