Economizar na obra é possível? Entenda aqui!

Larissa Carvalho

| 3 minutos para ler

economizar na obra

Continua depois da publicidade

É muito importante aprender sobre as etapas que envolvem a construção de uma casa, que passa desde a fundação e vai até os mínimos detalhes de acabamento. Assim, é possível economizar na obra e ter maior segurança para construir!

Sem isso, é comum acabar comprando materiais mais caros – e nem sempre de qualidade -, e por uma mão de obra desqualificada que compromete o prazo de entrega e impacta diretamente no orçamento. 😓

Anote essas dicas para garantir maior economia na hora de construir!

Planejamento da obra

Parece muito óbvio, mas nem sempre quem começa a construir pensa nisso desde o início. No entanto, ter um planejamento pré-obra é fundamental. 

Fazer um esboço inicial do que se imagina, ter claro o orçamento para a construção e investir no projeto junto a um engenheiro poderá evitar alterações e gastos extras durante a obra.

Nesta etapa, é importante considerar possíveis alterações de valores de mercado dos materiais, porque a inflação aumenta e nem sempre o que está no planejamento financeiro se mantém. 

Sendo assim, calcular cerca de 30% a mais do que previsto é uma boa opção para minimizar o susto: é a margem de segurança para o bolso do proprietário.

Compare orçamentos 

A comparação de preços faz toda a diferença na hora de economizar na obra. Ao fechar de primeira, não dá para ter ideia da prática de valores de mercado. 

É importante buscar pelo menos três fornecedores para criar uma noção e ajudar a economizar em materiais de construção e em mão de obra.

Fuja de contratos verbais

Um cuidado importante para promover maior segurança no orçamento da obra é o contrato. O ideal é nunca fechar nada verbalmente e fazer o mínimo de adiantamentos na intenção de “garantir” o serviço. 

Infelizmente, a possibilidade de não ter o serviço executado mesmo depois de pagar é grande. Por isso, tenha cautela e formalize tudo que for possível.

Participe ativamente

Participar ativamente dos processos da obra, – tanto no acompanhamento como na gestão –  pode ser engrandecedor para quem está construindo. É uma possibilidade de aprender sobre o que está sendo executado e ficar por dentro de possíveis problemas que, muitas vezes, podem ser resolvidos de forma rápida e eficaz.

Contrate um consultor de obra (engenheiro responsável)

Ter um profissional de confiança para fazer o acompanhamento da obra ajuda o proprietário sem muito conhecimento técnico a ter mais segurança durante a obra. 

É essencial que o engenheiro responsável garanta a execução do mesmo projeto do início ao fim para evitar compra de materiais extras ou mudança de trajeto que acarretam maiores custos.

Além de colaborar para que a execução da obra esteja dentro do projeto, dos prazos e da qualidade esperada, evita que profissionais de obra cobrem um valor excessivo – ou extra – para um tipo de serviço já previsto.

Reaproveitamento de materiais 

Um item usado pode não ser útil para um determinado profissional, mas não precisa ser descartado. O reaproveitamento de materiais é um fator determinante para a economia na obra.

Itens antigos ou usados podem ser reparados e fazer uma grande diferença estética e financeira para a obra.

Defina a melhor forma de trabalho

Existem dois tipos de formas de trabalho na construção civil: a diária ou a empreitada. Se a ideia é descobrir como evitar gastos em obras de forma desnecessária, é importante entender cada uma.

Na diária não existe prazo fixado e pré-acordado, ou seja, o tempo da obra pode variar a depender da disponibilidade da equipe. O principal risco aqui é que este formato pode gerar mais gastos e estender demais o prazo de entrega. 

Pode parecer mais barato, mas provavelmente sairá muito mais caro, já que a equipe pode faltar e deixar o proprietário na mão.

Já na empreitada, o valor e o prazo são fechados e pré acordados. Apesar de parecer “mais cara”, o contrato é feito com um empreiteiro, que fica responsável pela contratação da equipe e só recebe o valor acordado ao entregar cada etapa da obra alinhada anteriormente. Ou seja, é um formato de trabalho que ajuda muito no prazo e impacta diretamente em custos de mão de obra.

O ponto de atenção neste formato é a qualidade da entrega final: é necessário ficar de olho se o serviço será executado dentro das condições acordadas e sem erros por conta do prazo.

Atenção ao terreno

Ao escolher o terreno para construir, é importante atentar-se ao estado do local em que a obra será realizada.

Caso esteja em aclive, declive ou tenha entulho espalhado pelo local, será preciso investir em maquinário e equipe para preparar o espaço. Ou seja, todo esse trabalho pode gerar gastos inesperados no planejamento inicial.

Economize tempo e dinheiro

Caso a responsabilidade da compra de materiais fique para o proprietário da obra, uma dica importante é otimizar tempo e incluir o máximo de itens possíveis quando for sair para comprar.

Fazer compras maiores permite uma barganha de preço melhor, além da economia bastante visível em custos de entrega, por exemplo.

Com essas dicas, economizar na obra fica viável e a segurança para não comprometer o orçamento de forma equivocada aumenta!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *