Pix parcelado: o que é e como utilizar?

Larissa Carvalho

| 2 minutos para ler

Continua depois da publicidade

Nos últimos meses o Pix tornou-se uma das principais ferramentas de movimentação bancária no Brasil. Segundo dados da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), o Pix fica atrás apenas do cartão de débito como principal forma de pagamento no dia a dia do brasileiro.

A facilidade, gratuidade e velocidade na utilização popularizaram a modalidade de pagamento, que hoje é utilizada por mais de 126 milhões de pessoas no país, e já não conseguimos nos lembrar de como as coisas eram ineficientes antes dele.

Só havia um problema com o Pix: não era possível parcelar as compras com ele. A palavra-chave aqui é “era”, no passado. 😆

Leia mais: Pix Troco já está valendo: entenda como funciona!

Como funciona o Pix parcelado?

Antes de mais nada, é necessário ressaltar que o Pix parcelado não se enquadra como um meio de pagamento oficial do Banco Central, então, a utilização deve ser feita com muita cautela tanto por consumidores quanto por lojistas.

Dessa forma, a modalidade funciona como um cartão de crédito e foi iniciativa das próprias instituições financeiras, que liberaram um “limite” especial para o Pix.

Como não é regulamentado, cada financeira opera de uma maneira, então é importante consultar taxas e limites diretamente no aplicativo ou site do seu banco.

O procedimento é o seguinte:

1 – O comprador seleciona a opção Pix ao realizar um pagamento;

2 – Na tela de pagamento, é preciso selecionar a quantidade de parcelas – lembrando que caso o Pix esteja atrelado ao cartão de crédito, as datas de cobrança serão as mesmas do cartão e em caso de estar atrelado à conta corrente, é necessário observar as regras específicas de cada banco;

3 – O vendedor recebe o valor integralmente e o comprador gera um parcelamento em sua conta ou cartão de crédito.

⚠️Atenção: o limite do Pix parcelado é separado do limite do cartão e gera juros e encargos, então lembre-se de utilizar com responsabilidade!

Quais as regras do Pix parcelado?

Como não há regras definidas pelo Banco Central, o Pix parcelado possui juros fixos de 2% a 3% ao mês, similar ao empréstimo consignado. Já no caso do cartão de crédito, por exemplo, não há incidência de juros caso a fatura seja paga em dia. 😉

Outro fator importante, é que o Pix parcelado possibilita a transferência de valores parcelados entre pessoas, o que não ocorre no caso do cartão de crédito.

Leia também: Compra parcelada: conheça a opção que oferece 30 dias para começar a pagar e sem comprometer limite do cartão

Pix parcelado vale a pena?

Depende! Os parcelamentos geram juros e acabam com a margem de negociação dos lojistas. Em um parcelamento de cartão de crédito, por exemplo, o vendedor não consegue fazer descontos porque o cartão de crédito gera taxas e encargos para ele. 😮

No caso do Pix, o valor é recebido integralmente e na hora pela loja ou prestador de serviços, e os juros ficam para o consumidor. Ou seja, é como se o produto estivesse sendo pago em dinheiro vivo. Sendo assim, abre uma margem para negociação dos juros.

Ainda assim, vale ressaltar que essa prática só compensa caso o desconto seja maior que os juros que serão cobrados, portanto, atenção!

Outro caso de utilização, seria em uma eventual emergência em que o usuário não tiver acesso ao cartão de crédito ou dinheiro, mas lembrando que é preciso ter responsabilidade ao utilizar para não acabar se endividando.

Essas informações podem ser úteis na hora de decidir usar o Pix parcelado!

Continue acompanhando o blog para ler mais sobre finanças, investimentos e mercado financeiro.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *