Saque Extraordinário do FGTS: o que é e como funciona?

Larissa Carvalho

| 3 minutos para ler

Continua depois da publicidade

O saque extraordinário do FGTS foi liberado em ocasiões específicas desde 2019, e tem algumas regras para ser utilizado. 

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) é uma espécie de poupança compulsória, e é formado por contas vinculadas de acordo com as empresas que o trabalhador possui registro em carteira.

Sendo assim, caso tenha saldo disponível e uma conta vinculada – ativa ou não – uma pessoa poderá usufruir do saque.

Compilamos informações importantes sobre o saque para quem quer entender melhor se faz parte do benefício.

Leia também: Saque aniversário FGTS, tudo o que você precisa saber

O que é o saque extraordinário do FGTS?

Até 2019 o saque ou utilização do fundo de garantia possuía condições especiais como na aposentadoria, na compra de um imóvel ou morte, para benefício dos herdeiros.

No entanto, com a situação da economia, o governo passou a liberar saques fora dessas condições, tendo como foco a recuperação econômica.

O valor disponível para o saque extraordinário do FGTS é de R$ 1mil reais.

Quem pode sacar o recurso?

Para ter acesso ao saque extraordinário, basta possuir uma conta vinculada de FGTS, e não importa se a conta está ativa ou inativa, desde que tenha saldo disponível e esteja liberado para saque.

Além disso, pode haver mais de uma conta de FGTS vinculada. E as contas podem constar com valor menor do que R$ 1mil reais. O que muda é que a pessoa vai sacar um valor menor.

Como funciona o saque extraordinário do FGTS?

O saque é opcional ao trabalhador, ou seja, ninguém é obrigado a usar o benefício. Além disso, será feito na conta Caixa Tem de forma automática.

Sendo assim, caso a pessoa não tenha interesse, pode entrar no aplicativo Caixa Tem ou FGTS e sinalizar a decisão. No entanto, se o dinheiro não for movimentado, voltará para a conta do FGTS corrigido, ao final do prazo para saque.

Depois da liberação do crédito, o trabalhador tem a opção de solicitar o cancelamento. O prazo para essa solicitação vai até 10 de novembro, pelo aplicativo da Caixa Tem.

Qual a data do saque extraordinário do FGTS?

O saque é feito por mês de nascimento, por meio do aplicativo Caixa Tem (Google Play ou App Store), e cai direto na poupança social.

Começou em Abril de 2022, e possui o seguinte calendário, considerando mês de nascimento e data de recebimento:

  • Janeiro: 20/04
  • Fevereiro: 30/04
  • Março: 04/05
  • Abril:  11/05
  • Maio: 14/05
  • Junho: 18/05
  • Julho: 21/05
  • Agosto: 25/05
  • Setembro: 28/05
  • Outubro: 01/06
  • Novembro: 08/06
  • Dezembro: 15/06

A movimentação do valor para transferência e saque serão permitidos até 15 de Dezembro. Depois desse prazo, caso não seja utilizado, o valor volta para a conta do FGTS corrigido.

Quem optou pelo saque-aniversário pode fazer o saque extraordinário?

Desde que a pessoa possua saldo disponível e liberado para saque, poderá usufruir do benefício. Ou seja, apenas se valor estiver bloqueado para saque, não poderá fazer uso do saque.

Como consultar o saldo do FGTS?

Por meio do aplicativo FGTS (Google Play e App Store), é possível descobrir o status das contas ativas ou inativas e conferir o saldo.

Além disso, é possível fazer alterações e atualizações cadastrais, consultar a data em que receberá o valor do saque. E claro, caso não tenha interesse em usufruir, poderá sinalizar pelo próprio aplicativo.

Por último, o valor creditado pode ser devolvido ao FGTS, e o usuário poderá solicitar também pelo aplicativo FGTS.

Como usar o dinheiro do FGTS?

O valor do saque extraordinário do FGTS é limitado a R$ 1mil reais. Sendo assim, a melhor forma de utilizá-lo é optar por sanar urgências.

Além disso, caso não exista nenhuma dívida em aberto, deixá-lo separado para possíveis imprevistos no dia a dia pode ser uma saída. 

Com essas informações, você poderá consultar a situação do saque extraordinário do FGTS e decidir se quer ou não optar pelo benefício.

Leia mais: Lucro FGTS: entenda quem tem direito e como funciona a distribuição

E aí, conseguiu entender como funciona o processo? Continue acompanhando o nosso blog para se manter bem informado.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *