Como quitar as dívidas do cartão de crédito

Larissa Carvalho

| 5 minutos para ler

Aprenda a quitar dívidas do cartão de crédito

Continua depois da publicidade

Com planejamento, dá para vencer este desafio e acabar com as dívidas de uma vez por todas!

O cartão de crédito pode ser um grande parceiro das suas finanças. A possibilidade de parcelar compras e pagar só no mês seguinte é, sem dúvidas, muito atraente. Mas, se usado da maneira errada, ele pode virar um grande pesadelo.

Uma pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) mostrou que 76,4% das famílias endividadas no Brasil apontaram a dificuldade em quitar dívidas do cartão de crédito como o principal motivo para estarem no vermelho

O cartão de crédito lidera o ranking dos juros mais altos do mercado de crédito. Por isso, se você está pensando em esperar um determinado tempo para negociar a sua dívida, saiba que a dívida do cartão de crédito cresce muito rápido.

Quem passa ou já passou por isso sabe como pode ser difícil se livrar dessa dor de cabeça. Mas não se desespere ainda: com um bom planejamento e conhecendo as ferramentas corretas, é possível sair dessa bola de neve.

É importante conhecer algumas explicações sobre esta forma de pagamento que podem ajudar você na tarefa de sair do sufoco. Veja, a seguir, como quitar dívidas do cartão de crédito sem perder o controle financeiro e como evitar novas dívidas:

cartões de crédito dentro de bolso de calça jeans

Qual a situação do seu cartão de crédito?

O vencimento da fatura do seu cartão de crédito já passou e você não conseguiu pagar? Ou, então, pagou o mínimo e já sabe que no mês seguinte não vai dar para quitar dívidas do cartão de crédito?

Em ambas as situações, a dívida não é mais a mesma, e o problema pode piorar se você não buscar uma solução rápida. A partir do primeiro dia de atraso, começam a correr os juros.

No caso do pagamento mínimo, você opta, na verdade, pelo crédito rotativo, que funciona como um financiamento do valor que não foi pago. E isso, infelizmente, pode sair muito caro para o seu bolso e arruinar a sua vida financeira.

O que é o crédito rotativo do cartão?

Uma das funções mais conhecidas do cartão de crédito é a possibilidade de pagar a fatura mínima. Apesar de parecer uma boa solução em um primeiro momento, essa alternativa pode se tornar um grande problema em médio e longo prazo.

Isso acontece porque, ao optar por pagar o valor mínimo (ou qualquer valor que não seja o total), você passa a usar o crédito rotativo do cartão. O rotativo funciona como um tipo de empréstimo feito pelo banco ou pela operadora do cartão de crédito. 

Se sua fatura total foi de R$ 500,  mas você paga o mínimo de R$ 100, os R$ 400 restantes entrarão automaticamente na próxima fatura de acordo com a taxa de juros definida pelo seu banco. Se os juros forem de 15% ao mês, por exemplo, os R$400 já viram R$460. 

E isso vai se repetindo sucessivamente até que você consiga quitar a dívida de cartão de crédito. O problema é lidar com os altos juros do crédito rotativo, que giram em torno de 300% ao ano.

Por que os juros do cartão de crédito são tão altos?

Os juros do cartão de crédito variam de acordo com a instituição financeira ou operadora que você utiliza. Mas eles podem variar entre 0,99% a 9,99% ao mês. Porém, é raro que a maioria das pessoas consiga aproveitar as taxas menores.

Ao não pagar o valor total da fatura e entrar no rotativo, você assume uma dívida com o banco ou com a instituição financeira que você utiliza. Como o banco está “emprestando dinheiro” para que você possa pagar a dívida, os juros cobrados são altos para compensar o risco que a empresa corre de não receber o pagamento em dia. 

Agora que você já entende um pouco mais sobre como as dívidas no cartão de crédito se acumulam, confira essas seis dicas para quitar dívidas do cartão de crédito e acabar com este problema de uma vez por todas!

Saiba exatamente quanto você deve e se planeje

O primeiro passo para quitar cartão de crédito é ter total visibilidade sobre suas finanças. Tire um momento para estudar seu orçamento: veja quanto entra na sua conta, quanto sai e quanto você gasta todo mês. Liste quais são as suas dívidas e qual é o valor total que você tem que quitar.

Planejamento é fundamental para ter uma vida financeira saudável. Além de conseguir lidar com as dívidas de cartão de crédito de uma forma mais estratégica, o planejamento ajudará você a dar outro passo nas suas finanças, como cortar despesas desnecessárias e até começar a fazer investimentos.

Estabeleça um teto de gastos no seu cartão de crédito

Enquanto aprende mais sobre as suas dívidas, o ideal seria interromper o uso do cartão de crédito. Usando apenas o débito, você consegue ter mais controle sobre o que entra e sai da sua conta.

Porém, se você ainda precisa do cartão de crédito, utilize com sabedoria: ajuste o limite para um teto que não comprometa tudo que você precisa pagar no mês. Manter seus gastos dentro desse limite é fundamental para acabar com as dívidas do cartão de crédito.

Pague o valor total da fatura sem atraso

Para não cair no crédito rotativo, pagar o valor total da fatura em dia é um passo fundamental. Lembre-se que, pagando o mínimo da fatura, você entrará no rotativo, que pode chegar a altíssimos 300% de juros ao ano.

Evite novos parcelamentos

Parcelar compras é uma facilidade, mas pode se tornar um problema se você não consegue controlar as dívidas do cartão de crédito. 

Por isso, evite criar novos parcelamentos neste período de estudo das suas finanças. Ao pagar suas compras à vista, você tem mais visibilidade e controle do que precisará pagar no fim daquele mês. 

Repense seus hábitos de consumo

Se as dívidas do cartão de crédito mês após mês te deixam angustiado, talvez seja importante rever seus hábitos de consumo. Afinal, se a conta não fecha, algo está errado.

Analise tudo que comprou no último mês e avalie quantas das compras foram essenciais ou feitas no impulso do momento. E, antes de realizar uma nova compra, se pergunte se aquilo é realmente necessário e se vale o preço cobrado.

Avalie pedir um empréstimo pessoal

As opções de empréstimo pessoal costumam ter juros e taxas menores que o rotativo ou parcelamento do cartão, o que as tornam boas alternativas para quem busca pagar as dívidas do cartão de crédito de uma vez.

Desta forma, o cliente terá ativo em mãos para quitar o cartão de crédito com a operadora ou o banco antes da dívida crescer demais. Assim, basta pagar as prestações mensais do empréstimo de acordo com o que foi acordado com a instituição financeira.

Dívidas do cartão de crédito: negativação do nome

“Quando não pago a dívida do cartão de crédito, em quanto tempo o nome fica sujo?” Essa é uma das dúvidas das pessoas quando estão com medo de terem o seu nome incluído no cadastro de órgãos de inadimplentes.

A inclusão do CPF nos órgãos de crédito não acontece de maneira automática e também não existe um prazo padrão. A partir do primeiro dia de atraso, já é possível solicitar a inclusão.

Porém, antes de solicitarem aos órgãos de proteção ao crédito, as empresas informam sobre o atraso por meios diversos, como telefone, carta, SMS, e avisam previamente que o nome será negativado em poucos dias.

cartão de crédito sendo cortado por tesoura no ar

Agora que você sabe como quitar dívidas de cartão de crédito, coloque seu planejamento em prática e volte a ter mais tranquilidade financeira! Acesse o site do Bom Pra Crédito e confira as opções de empréstimo que cabem no seu bolso.

Leia também:

» 5 motivos para não deixar sua proposta de crédito expirar

» Aprenda a consultar o saldo da Nota Fiscal Paulista e mais!