Como saber se o veículo tem dívida com o banco

Larissa Carvalho

| 5 minutos para ler

Pessoa dentro de um carro assinando um documento.

Continua depois da publicidade

É importante checar se o veículo não tem dívidas em aberto para evitar que o sonho vire pesadelo

O carro próprio é o sonho de muitos brasileiros e uma maneira mais prática de realizá-lo é pela compra de um automóvel usado. Porém, é importante entender como saber se o veículo tem dívida  com o banco.

Se o carro ainda não estiver quitado, vai ser mais difícil transferir o veículo para o seu nome. Além disso, é importante checar a situação do veículo, mesmo que o vendedor garanta que está tudo regular.

Mesmo que realmente não haja parcelas em aberto, o carro pode estar irregular de outras formas. O IPVA pode estar atrasado e  podem existir multas não pagas. Nos casos mais graves você pode acabar comprando até mesmo um carro roubado. 

Para te ajudar a comprar um carro financiado com segurança, fizemos esse artigo para tirar todas as suas dúvidas e te ajudar a descobrir se o carro que você quer comprar está regular ou não.

Mulher sentada em poltrona segurando notebook no colo.

Como consultar as dívidas de um carro

Para saber se o carro está quitado ou não, basta consultar o Detran ou a Secretaria da Fazenda do seu estado. Para isso, você vai precisar dos números da placa e do Renavam do veículo.

O Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores) é a identidade do veículo, como o nosso RG. Ele registra as informações do veículo do momento em que ele sai da fábrica até o seu descarte, e guarda informações como:

  • Dados de fabricação do veículo;
  • Dados de registro do veículo;
  • Emplacamento;;
  • Mudança de estado ou propriedade.

Além disso, com o número do Renavam é possível descobrir informações importantes, como se o IPVA e o licenciamento estão em dia, se as alterações feitas no carro são regulares e se existem multas em aberto.

Leve em consideração que as multas não pertencem ao motorista, e sim ao automóvel. Então, se você comprar um carro com multas que não foram pagas pelo antigo proprietário, elas passam a ser suas enquanto você estiver com o veículo. 

Outro ponto importante a ser checado é se o carro foi financiado e não foi quitado. Se o veículo possui dívidas com o banco que não foram pagas, ele pode estar com uma restrição judicial. Nestes casos, o carro fica proibido de rodar até que a situação seja regularizada. 

Leia também: Como financiar um carro, passo a passo

Para evitar futuras dores de cabeça, peça os dados da placa e do Renavan do automóvel para fazer essa checagem. Se o vendedor se recusar a passar essas informações, é um sinal de que há algo errado com o veículo que ele não quer que você descubra. 

Como descobrir se um carro está alienado

Um carro alienado é aquele que foi dado como garantia de alguma dívida. Enquanto ele estiver com as parcelas em aberto, pertence ao credor, ou seja, o banco ou a instituição financeira com quem a dívida foi feita. 

Nestes casos, o ideal é que o carro seja quitado antes de ser vendido. Outra alternativa é que o comprador assuma a dívida no lugar do dono do carro. Essa transferência tem que ser aprovada pela empresa credora. 

Para descobrir se um carro está alienado, basta fazer a pesquisa no site do Detran, com os números da placa e do Renavam do automóvel. Com essas informações basta acessar o site do órgão, clicar em veículo e depois clicar em “veículo quitado ou financiado”. 

Como fazer a transferência de documentação

Pronto, comprei o carro e já sei como saber se o veículo tem dívida com o banco. Agora, como faço para transferir a documentação para o meu nome? 

O primeiro passo para fazer a transferência do veículo é preencher o recibo de compra e venda que vai oficializar a compra do carro. Depois disso, é preciso que o comprador e o vendedor vão a um cartório para reconhecer a assinatura.

Com a firma reconhecida, o próximo passo é pagar a taxa de transferência do veículo. Esse valor é gerado pelo Detran e pode variar. Depois, faça a vistoria do veículo no Detran. Você vai precisar de um laudo sobre a situação do veículo para finalizar a transação. 

Agora, basta separar os documentos necessários: o Certificado de Registro do Veículo (CRV), o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV), o laudo de vistoria, o formulário do Renavam e o RG e CPF dos envolvidos. 

Com os documentos em mãos e o comprovante de pagamento da taxa de transferência, vá ao Detran para finalizar o processo. O órgão leva em torno de 20 dias para concluir a transferência. 

Traseira de um carro na estrada

Quais são os impostos que os donos de carro devem pagar?

Quando a transferência de documentação for concluída pelo Detran, o carro passa a ser seu. Com isso, você terá uma série de obrigações e impostos que deverão ser pagos regularmente. 

Lembre-se sempre de considerar estes gastos com carro em seu orçamento. Um erro muito comum de donos de carro de primeira viagem é considerar somente o custo das parcelas e do seguro em seu orçamento. 

Um dos impostos mais conhecidos é o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores). O IPVA é cobrado anualmente e o valor vai depender do tipo de automóvel. O IPVA é um imposto obrigatório e, caso não seja pago, o proprietário pode ser multado. 

O DPVAT (Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre), ou seguro obrigatório, é utilizado para indenizar indivíduos que sofreram algum acidente envolvendo o veículo. 

Têm direito à indenização pelo DPVAT aqueles que sofreram um acidente causado pelo carro nos últimos três anos e que tenha gerado morte, invalidez permanente ou despesas hospitalares. 

Já o licenciamento é realizado anualmente e é obrigatório para que o carro possa circular legalmente. Ele é uma forma que o governo encontrou para fiscalizar se o veículo está de acordo com as normas ambientais e de segurança do País. 

Caso não seja pago ou comprovado, o dono do veículo pode receber sete pontos na carteira e o carro pode ser guinchado. Por isso, ande sempre com o seu comprovante de licenciamento em mãos. 

Leia também: Parcelamento de multas de trânsito no cartão de crédito é liberado pelo Governo

Agora que você já sabe como saber se o veículo tem dívida com o banco, como funciona o processo de transferência de documentação e quais são os impostos obrigatórios do veículo, você poderá comprar seu carro em segurança e realizar seu sonho!

Acompanhe o blog do Bom Pra Crédito e receba mais dicas e novidades sobre tudo o que importa no mundo das finanças pessoais.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *