Gateway de pagamento: o que é e como funciona?

Larissa Carvalho

| 3 minutos para ler

gateway de pagamento

Continua depois da publicidade

Quem trabalha com alguma plataforma de comércio eletrônico já deve ter ouvido falar em gateway de pagamento. Afinal, a forma de pagamento disponibilizada pelas plataformas é uma das principais preocupações de quem possui loja online.

Mas e você, sabe o que é o gateway de pagamento? Sabe como ele funciona e como escolher o melhor?

Não se preocupe, que a gente te explica tudinho!

Leia também: 6 soluções digitais que estão ajudando o varejo e o e-commerce a crescer

O que é gateway de pagamento?

Gateway de pagamento nada mais é que um sistema que conecta e transfere dados de pagamento entre o cliente que está comprando na loja online e as instituições financeiras que operam esses pagamentos.

Ele funciona como uma ponte e é fundamental para o e-commerce e precisa ser rápido e seguro. Isso porque ele é o responsável pela compra do cliente no site.

Um bom gateway de pagamento pode aumentar o número de vendas e fidelizar os clientes, justamente por oferecer facilidade, agilidade, rapidez e segurança na hora da compra.

Como funciona?

Você está realizando uma compra em uma loja online. A partir do momento que coloca as compras no carrinho virtual e finaliza, você seleciona a forma de pagamento, que pode ser à vista, no cartão de crédito, débito, boleto ou qualquer outra maneira que a loja oferece.

É nessa hora que o gateway de pagamento age. Ele repassa os seus dados, do seu cartão ou da maneira escolhida para as instituições financeiras, como bancos, fintechs, operadoras de cartão de crédito e outras. Bem como, as instituições validam se os seus dados são reais, ou se você tem saldo no banco ou limite no cartão, enviando para o gateway a confirmação de compra.

Assim, você recebe a confirmação de pagamento aprovado e, depois, a loja recebe o valor da compra através dessas instituições, de maneira segura, nas condições estabelecidas entre elas por contrato.

Como escolher?

Se você tem um e-commerce e deseja contratar um gateway de pagamento, deve levar em consideração algumas questões, principalmente aquelas relacionadas à segurança da compra.

Para isso, você precisa conferir se o gateway escolhido possui os seguintes atributos:

  • Bom atendimento: principalmente pelo fato de toda a transação ser online, ter um bom suporte de atendimento é prioritário;
  • Estabilidade: não dá pra contar com um gateway que falha bem na hora que seu site está mais precisando vender. Por isso, ele precisa ter um sistema estável;
  • Segurança: como já falamos, um gateway seguro é a primeira coisa que buscamos. Para isso, é necessário que seu sistema tenha os dados criptografados para que não haja vazamento de dados.

Vantagens de ter um gateway de pagamento

Principais vantagens de utilizar esse sistema:

  • Autonomia: o lojista controla todo o sistema e operações da loja, com banco de dados próprio, exceto o que é dentro do sistema bancário;
  • Confiança do cliente: como não existe uma empresa intermediando o pagamento, o cliente tem a sensação de pagar diretamente pra loja, o que traz segurança e confiança;
  • Integração com diversos sistemas: você pode integrar sua plataforma com sistemas de proteção de fraude para garantir que só aprove pagamentos confiáveis;
  • Liberdade para escolher as condições de pagamento: com um gateway você define quais cartões aceita, bem como a quantidade de parcelas;
  • Maior rapidez no processamento: como o e-commerce fica ligado diretamente às instituições financeiras, sem uma empresa intermediária, o processamento do pagamento é mais rápido;
  • Menores custos: pelo menos motivo da rapidez, ou seja, não ter uma terceira empresa envolvida, você também paga menos taxas administrativas, contratos e mensalidades;
  • Segurança: mais uma vez estamos repetindo esse item fundamental na hora de fazer uma transação financeira. E isso os gateways garantem pois atuam de acordo commas normas do CI DSS (Payment Card Industry Data Security Standard), que é um padrão de segurança de dados de cartão de crédito.

Desvantagens de ter um gateway de pagamento

Nem todas as empresas vão se beneficiar do gateway de pagamento. Principalmente pelo fato de que, quando se utiliza um, o lojista fica responsável pelas transações financeiras.

Em outras palavras, quando acontecem alguns problemas, como pedido de estorno no cartão de crédito, por exemplo, o lojista é quem arca com o prejuízo. É o tão temido chargeback, que traduzido seria algo como reversão de pagamento, e que acontece, normalmente, por desacordo comercial.

Então, a loja que opta por um gateway precisa entender que deve estar disposta a assumir riscos pelo fato de não ter um serviço terceirizado de pagamento. Esse risco pode ser de, além de não receber o dinheiro, não receber também o produto de volta.

Se não for esse o caso, a empresa pode optar por um intermediador de pagamento, que é uma empresa que se responsabiliza junto às instituições financeiras e, por conta disso, cobra taxas por seu serviço.

Leia também: Quais as vantagens de pagamentos online? Entenda aqui!

Se precisar de mais dicas do mundo financeiro, você já sabe: fiquei aqui no nosso blog!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *