Investir em franquias: conheça as vantagens e desvantagens

Larissa Carvalho

| 3 minutos para ler

investir em franquias

Continua depois da publicidade

Pensa em investir em franquias? Saiba que elas são consideradas ótimas alternativas para quem deseja iniciar o próprio negócio. Afinal, o mercado está em alta!

De acordo com a ABF – Associação Brasileira de Franchising, no terceiro trimestre de 2021, as franquias faturaram mais de R$ 47 mil, sendo considerado 0,4% a mais do que no mesmo período em 2019.

Então, continue acompanhando e saiba porque você pode sonhar em ser dono de uma franquia.

Leia mais: Como abrir franquia até 50 mil reais e ganhar dinheiro

O que são franquias?

Franquias são modelos de negócio onde você utiliza uma marca e produto pronto, padronizado. Quando você adquire uma franquia, precisa seguir regras específicas da franqueadora como uniforme, padronização do espaço, cores, qualidade dos produtos, entre outros.

É como se a marca franqueadora cedesse o direito de uso da sua imagem a uma pessoa que investiu nela, o chamado franqueado.

Franquias normalmente são empresas já consolidadas e bem sucedidas e por conta disso, replicam seu modelo de negócio em outros locais. Elas servem para produtos, serviços ou até conceitos, desde que sejam, como mencionamos, padronizados.

Elas são regulamentadas pela chamada Lei de Franquias e surgiram nos Estados Unidos por volta de 1850 com as máquinas de costura Singer, seguidas em 1898 pela General Motors e a famosa Coca-Cola.

Existe um setor mais promissor na hora de investir em franquias?

Anualmente, a ABF divulga o balanço de crescimento das franquias no Brasil. Assim, é possível definir quais os setores que mais crescem e, dessa forma, aqueles que mais valem a pena investir.

Considera-se os seguintes setores como melhores para investir em franquias em 2022, de acordo com os especialistas, nesta ordem:

  • Alimentação;
  • Casa e construção;
  • Comunicação, informática e eletrônicos;
  • Entretenimento e lazer;
  • Hotelaria e turismo;
  • Limpeza e conservação:
  • Moda;
  • Serviços automotivos;
  • Outros tipos de serviços;
  • Educação.

Inclusive, o primeiro setor, o de alimentação, faturou em 2019, R$ 48,3 bilhões, sendo que as franquias como um todo tiveram um faturamento de R$ 186,7 bilhões no mesmo ano.

Segundo o Sindicato das Cozinhas Industriais, o próprio setor de alimentação já é um mercado em constante expansão, sendo que só o mercado de fast food movimenta cerca de R$ 84 bilhões por ano.

Lembrando que, assim como em qualquer negócio, na hora de abrir uma franquia o ideal é sempre ter afinidade com a área escolhida. Afinal, pode acabar sendo um dinheiro perdido, pois você pode não se dedicar tanto quanto deveria.

Como abrir uma franquia?

Uma das etapas essenciais é fazer uma pesquisa de todas as franquias existentes, ou pelo menos aquelas que cabem no seu bolso. Afinal, são muitas marcas e setores disponíveis no mercado!

De acordo com a ABF, só as redes que possuem modelos de microfranquias, aquelas que têm menor porte e valor, eram 589 em 2018.

Depois de decidida a franquia, você precisa avaliar sua capacidade de investimento e fazer uma comparação com quanto você precisaria para investir em um negócio próprio. Importante saber que nem sempre a franquia é garantia de lucratividade, afinal, são diversas regras que você vai precisar seguir!

E é sempre bom que você invista em uma marca que já conhece e consome. Assim, você já pode ter uma ideia das dificuldades e de tudo de bom que ela pode oferecer.

Vantagens e desvantagens de investir em franquias

Assim como outros tipos de negócio, investir em franquias possui diversas vantagens e desvantagens. Conheça algumas delas:

Vantagens

  • Apoio do franqueador: considera-se muito mais fácil empreender quando você possui alguém que já obteve sucesso no negócio como apoiador. Afinal, o franqueador já passou por todas as etapas que você está passando e possui a experiência e expertise necessária para ajudar e, assim, também zelar pela sua marca;
  • Credibilidade da marca: quando você abre uma franquia, ela já possui uma marca consolidada e confiável ao contrário de quando você começa um negócio do zero;
  • Plano de negócio: para abrir uma franquia é necessário realizar um plano de negócio, ou seja, um documento que deixa especificado todos os gastos e previsões futuras e objetivos da empresa. Assim, também é possível já ter por escrito todos os custos relativos à implantação da empresa, bem como previsão de lucros e taxa de retorno.

Desvantagens

  • Depender do franqueador: por mais que o apoio do franqueador seja considerado uma vantagem, se ele for inexistente ou escasso, muitos problemas podem ocorrer pela falta de experiência do franqueado;
  • Localização: muitas vezes é o franqueador quem decide onde a franquia vai se instalar e isso pode se tornar um problema para o franqueado que já possuía um imóvel próprio, por exemplo;
  • Pouca flexibilidade: como você está comprando o direito de usar uma marca já existente, ela já foi testada e precisa seguir uma série de regras e padronizações. Dessa forma, o franqueado não tem flexibilidade para alterar processos ou produtos como teria em um negócio próprio.

Leia também: Franquias lucrativas. Confira as mais famosas do Brasil

Gostou de saber mais sobre investir em franquias? Se você quer abrir o seu negócio e precisa de uma forcinha, conte com o Bom Pra Crédito. Temos uma linha de crédito especial para você.

E fique aqui no nosso blog para mais dicas como essas!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *