Inflação em 2022: veja as previsões

Larissa Carvalho

| 3 minutos para ler

inflacao em 2022

Continua depois da publicidade

A inflação em 2022 tem assustado e afetado seriamente o bolso dos brasileiros. Afinal, quando o mercado infla, a moeda desvaloriza. E assim, os preços de produtos e serviços de necessidades básicas disparam. 

Chega a ser desesperador, não é mesmo? 😱

Como resultado da alta na inflação, sabemos que o comportamento de consumo muda. Tudo é baseado nos preços. Sendo assim, cada dia é preciso adaptar as necessidades às mudanças que aparecem!

Para entender o cenário macro do que acontece agora, é importante se atentar às causas e impactos desse aumento. Além disso, saber como é feito o cálculo da inflação, e até o que pode esperar para este tema daqui para frente.

Por isso, neste post falaremos sobre tudo que envolve a inflação para você ficar por dentro!

Leia mais: O que é inflação e como fazer para sobreviver a ela?

Mas afinal, o que é inflação?

Quando percebemos um aumento nos preços de serviços e produtos contínuos em uma economia, podemos sentir no bolso o que é a inflação. 

Durante esse processo de alta nos preços, nossa moeda é desvalorizada. Ou seja, nosso poder de compra diminui e os preços inflam.

Para entender como o bolso é afetado, imagine a relação entre salário e aumento da inflação. Se num mês você compra um feijão por R$ 5,00 e a inflação está em 5%, no mês seguinte, apesar do seu salário continuar o mesmo, o feijão passará a custar R$ 5,25. 

Os segmentos mais afetados pela alta na inflação são aqueles que mais estão presentes na nossa vida, como transporte, alimentação, saúde, moradia e despesas pessoais. Ou seja, é preciso muito cuidado e planejamento para fazer o dinheiro render. 😥

Quais são as causas do aumento da inflação?

Vários fatores podem influenciar no aumento da inflação. Vamos detalhar aqui para que você se sinta mais próximo desse contexto.

Demanda 

Quando existe uma procura muito maior por produtos e serviços, por exemplo, é possível ocorrer elevação de preços. Isso porque é gerada uma demanda que os prestadores de serviço e produtores não conseguem atender.

Aumento no custo de produção, falta de insumo e clima

Essa “demanda não atendida” é afetada por diversos motivos. Como o aumento nos custos de produtos, falta de matéria prima, produtos ou serviços, por exemplo. Aqui, até mesmo questões fiscais e questões climáticas influenciam. Safras inteiras são perdidas por falta ou excesso de chuva não prevista, por exemplo.

Alta do dólar

Não podemos esquecer que a alta do dólar é um fator de grande influência para aumento da inflação. Ele impacta no preço de produtos importados ou até nos produtos nacionais com algum componente de fora.

Emissão de dinheiro pelo governo

Quando o governo extrapola na emissão de dinheiro, podemos sofrer aumento na inflação. Tudo isso porque tem mais dinheiro emitido do que circulando na economia.

Guerra na Europa

Em 2022 a inflação teve impacto com a Guerra na Europa, especificamente com o conflito entre a Rússia e a Ucrânia, que desencadeou um impacto negativo sobre a atividade econômica e uma incerteza sobre a economia mundial. 

Como faço o cálculo da inflação?

É importante saber que no Brasil existe mais de um indicador que mede a inflação. Isso, porque os brasileiros não são atingidos da mesma forma pela alta. São eles:

  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, conhecido como IPCA e calculado pelo IBGE: considerado o oficial para medir a inflação no Brasil;
  • o Índice de Preços ao Consumidor, conhecido como IPC. Medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE);
  • Índice Geral de Preços, conhecido como IGP e calculado pela Fundação Getúlio Vargas;
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor, conhecido como INPC. Calculado pelo IBGE.

Cálculo da inflação e impacto no bolso

Para efetuar esse cálculo, é preciso aplicar a inflação ao que você possui de mensalidades e despesas. Exemplo: você faz pós-graduação e o valor da mensalidade é R$ 500,00. A inflação acumulada está em 5%. O reajuste da mensalidade será de R$ 25,00, totalizando R$ 525,00. 

Qual foi a inflação em 2021 e quanto será a inflação em 2022?

Como resultado da pandemia do Corona vírus em 2021, houve a alta da inflação brasileira, que chegou a 10,06%. De janeiro a março de 2022, a inflação chegou a 3,20%. A previsão do Banco Central é que feche em 5,60% até o final do ano.

É importante lembrar que a estimativa informada não é fixa e depende dos fatores citados anteriormente, que influenciam nesse número. Ou seja, esses fatores tem feito a economia brasileira passar por diversas altas consecutivas.

O Banco Central começou a meta de 2022 em 3,5% de inflação. No entanto, essa estimativa já mudou. Sendo assim, pode haver mais mudanças ao longo do ano.

Leia também: Planejamento financeiro individual: passo a passo de como criar o seu

Com essas informações sobre a inflação em 2022, você pode entender melhor quais os impactos disso no dia a dia e ainda buscar um planejamento!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *