O que é Alíquota? Entenda aqui!

Larissa Carvalho

| 3 minutos para ler

Continua depois da publicidade

Toda pessoa que consome, paga contas, faz investimento, declara – ou não – o imposto de renda, já teve algum impacto no bolso graças à alíquota.

O tributo determinado por lei possui influência sobre quanto cada um vai pagar de imposto. Além disso, tem alguns detalhes importantes para saber como calculá-la.

Por isso, separamos informações que poderão esclarecer de uma vez por todas o que é a alíquota.

Leia mais: Emitir CNPJ: O Guia Completo de A a Z – Bom Pra Crédito

O que é alíquota?

De forma bem simples, o cálculo final de um imposto pago tanto por uma pessoa física como jurídica tem um percentual que ajuda na definição. Esse percentual é chamado de alíquota.

Em alguns casos, esse valor é fixo, em outros, variável. Ou seja, cada imposto terá uma regra aplicada.

No caso da renda do trabalhador, por exemplo, a alíquota do imposto de renda é uma porcentagem variável e progressiva. Sendo assim, o imposto é definido de acordo com a capacidade econômica da pessoa de pagá-lo.

A alíquota possui relação com o tamanho de um tributo. Sendo assim, ela ajuda a controlar a economia por meio do acompanhamento dos bens, ganhos e cobrança de impostos. Além disso, pode causar impacto nos negócios e no bolso dos consumidores.

Em quais impostos a alíquota é aplicada?

A alíquota está presente em impostos federais, estaduais e municipais. Além disso, taxas e contribuições também contam com o percentual.

Os principais aplicados para pessoas físicas e jurídicas são:

  • IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados: imposto pago pela indústria.
  • IRPJ – Imposto de Renda Pessoa Jurídica: imposto pago sobre a renda de empresas com CNPJs.
  • PIS – Programa de Integração Social: imposto pago por pessoas participantes do programa, e a alíquota é de 0,65%
  • INSS – Instituto Nacional do Seguro Social: imposto pago pelos aposentados, sendo a alíquota fixada em 20%.
  • ICMS – Impostos sobre Circulação de Mercadorias e Serviços: imposto pago pelos comerciantes, que têm impacto direto no dia a dia dos consumidores.
  • IPVA – Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores: imposto pago por proprietários de veículos e que varia de acordo com o valor do bem.
  • IPTU – Imposto sobre Propriedade Territorial Urbana, entre outros: imposto pago por proprietários de imóveis.

Qual a alíquota do IRPF?

A alíquota do Imposto de Renda Pessoa Física é o desconto em folha para pagamento do imposto, sendo variável e progressiva, a depender do valor recebido mensalmente.

Trabalhadores com renda de até R$ 1.903,98 por mês são isentos do pagamento da taxa. Já os que recebem entre R$ 1903,99 a R$ 2.826,66 tem o desconto de 7,5%. 

Trabalhadores com renda entre R$ 2.826,66. e R$ 3.751,05 sofrem 15% de desconto. Para aqueles que recebem de R$ 3.751,06 a R$ 4.664,68 o desconto passa para 22,5%. Salários acima de R$ 4.664,68 tem o desconto fixo de 27,5%;

Como calcular a alíquota dos impostos?

O valor da alíquota tem relação direta com o valor utilizado na base de cálculo. Ou seja, o primeiro passo é descobrir se o imposto a ser calculado é fixo ou variável. 

Em seguida, a pessoa física ou jurídica deverá consultar a tabela com o percentual definido da alíquota para  saber o valor final a ser pago.

Alíquota IRPF

No caso do imposto de renda, se o salário recebido for de R$ 2.000,00 por mês, a alíquota será variável de 7,5%, ou seja R$ 150,00 por mês.

Alíquota ISS Simples Nacional

Para calcular o ISS Simples Nacional, por exemplo, deve-se considerar a alíquota efetiva e o valor cobrado pelo Simples Nacional, sem esquecer de considerar a renda bruta dos últimos 12 meses. 

Assim sendo, uma empresa que faturou R$ 200 mil nos últimos 12 meses, por exemplo, conta com uma alíquota de 7,30% e um valor a deduzir de R$ 5.940,00.

Leia também: 7 dicas para te ajudar a declarar o IRPF 2020

O cálculo será composto da seguinte forma:

Multiplicar a renda bruta dos últimos 12 meses pela alíquota, subtrair o valor a deduzir, e em seguida, dividir pela renda bruta:

  • (Renda Bruta 200.000,00 x Alíquota 7,30%) – 5.940,00 (Valor a deduzir) / Renda Bruta 200.000,00
  • (14.600,00 – 5.940,00) / 200.000,00
  • 8.6600,00 / 200.000
  • 0.0433 ou 4,33% de alíquota alternativa

Depois dessa definição, será possível identificar o valor a ser cobrado pelo Simples Nacional.

Com esses exemplos fica mais claro de entender que quanto maior a base de cálculo, maior a alíquota. Isso vale para qualquer imposto.

E aí, conseguiu entender o que é alíquota e como ela influencia no bolso dos trabalhadores e consumidores? Continue acompanhando o nosso blog para se manter bem informado.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *